terça-feira, 3 de novembro de 2009

Ozzy Osbourne: “Me arrependo de ter tentado matar a Sharon”


OZZY OSBOURNE recentemente concedeu uma entrevista ao site Mirror.co.uk e abaixo podem ser conferidos alguns trechos da conversa.

Sua biografia “Eu sou Ozzy” finalmente foi lançada. Nela há algo que vai nos chocar?

Osbourne: "Bem, não é exatamente uma história de ninar. Nem uma história para seus netos. Eu tive uma vida bastante agitada. Você não pode contar a vida de Ozzy em 350 páginas. Talvez haja muitas coisas para acontecer... Todo mundo sabe sobre o morcego e sobre uma pomba, mas há muitas outras coisas realmente engraçadas descritas lá. E o que me manteve vivo durante todos estes anos é que eu tive um bom senso de humor.”

Quais foram os momentos dos quais você sente mais orgulho e mais vergonha?

Osbourne: "Me arrependo de ter tentado matar a Sharon. Não era meu plano sair, ficar puto, tentar estrangulá-la e acordar na cadeia. Meu melhor momento foi ter sido bem sucedido no meu primeiro trabalho solo após o Black Sabbath. Ter tido meus filhos e ter ficado sóbrio.”

O fato de que você é mais famoso por morder a cabeça de um morcego / par de pombas te aborrece?

Osbourne: “O que aconteceria se eu fizesse isso hoje? ‘Ozzy morde a cabeça de duas pombas’. E daí? Porém isto estará escrito na minha lápide. Você pensaria que é tudo que eu já tinha feito, mas eu fiz um monte de coisas piores do que isso. Quando as pessoas me perguntam como é morder a cabeça de um morcego, eu meio que fico puto porque eles não pesquisaram muito.”

O que teria acontecido se você não tivesse conhecido a Sharon?

Osbourne: "Eu estaria morto. Eu teria me matado. Me apaixonar pela Sharon foi a melhor coisa que me aconteceu. Ela era paciente, ela manteve-se forte por mim.

Alguém me perguntou, ‘Imagine se fosse o contrário, você fosse sóbrio e ela fosse a que ficasse deitada no chão coberta de mijo e vômito todos os dias. Quanto tempo você acha que duraria?' E eu disse ‘Caralho, essa é uma boa pergunta.’ Eu realmente não sei responder. Ela me afastou de tudo. O fato de ela estar sóbria me salvo. Ela não é de beber muito – ela bebe alguns copos de vinho e já fica louca”.

The Police: "Sou socialista, mesmo sendo rico", diz Sting


O UOL Notícias publicou uma entrevista com Gordon Matthew Sumner, mais conhecido por Sting. Na matéria o músico fala sobre política, turnê de reunião com o THE POLICE, e outros temas. Confira abaixo alguns trechos da matéria.

É um pouco estranho que, a estas alturas de sua carreira, alguém chegue da gravadora para sugerir que você faça um disco de Natal.

Sting: "Eu escuto as sugestões, posso dizer sim ou não. Mas, bem, sim, provavelmente é uma ideia comercial. Para mim o inverno é uma estação que me intriga, me inspira".

Como foi a turnê de reunião com o The Police? Disseram que houve, mais uma vez, uma briga de egos no grupo.

Sting: "Isso não é o importante. O importante é que atamos os pontos, fechamos o círculo. Dissemos: 'Aqui estamos'. Precisávamos mostrar ao público que podíamos voltar a fazê-lo. Está aí".

Ficou satisfeito com a experiência?

Sting: "Foi uma das turnês mais bem sucedidas da história. Meu instinto foi de fazê-la nesse momento, eu me sinto bem. Criamos um sentimento de nostalgia, o público desfrutou disso. Ganhamos muito dinheiro, consegui mais liberdade. Foi um sucesso em todos os níveis".

Seu coração continua de esquerda, ou não mais?

Sting: "Sim, eu venho da classe operária. Continuo sendo de esquerda, continua sendo socialista [e ao se ouvir, começa a rir, como que antecipando a reação de alguns quando o lerem], embora seja muito rico".

E o fato de ser tão rico não faz com que tenha nenhum conflito interior?

Sting: "Não. Sou muito rico, mas invisto o dinheiro nas pessoas. Emprego muita gente. Gasto o dinheiro, não guardo, eu gasto; e acredito que o gasto bem".

Max Cavalera: turnê com Ramones foi ponto alto da carreira


Jeff Maki, do site Live-Metal.net, conduziu recentemente uma entrevista com o vocalista e guitarrista Max Cavalera (SOULFLY, CAVALERA CONSPIRACY, ex-SEPULTURA). Confira alguns trechos da entrevista abaixo:

Live-Metal.net: Primeiro, eu queria perguntar a você a respeito do NAILBOMB. Foi um projeto temporário? Você algum dia consideraria fazer outro disco do NAILBOMB, talvez com uma colaboração diferente ou algo do tipo?

Cavalera: "Não, o NAILBOMB na verdade acabou. Foram apenas dois álbuns que fizemos, 'Point Blank' e 'Proud to Commit Commercial Suicide'. Eu ainda toco algumas das faixas do NAILBOMB ao vivo de tempos em tempos. Muitos fãs curtem, muitas pessoas estão perguntando a respeito, mas não vou mais fazer nada com a banda. Nós a mataríamos, sabe? Nós terminamos com ela".

Live-Metal.net: É, eu achei que era algo completamente único na época, algo completamente inesperado. Me impressionou muito. É quase como se houvesse um culto de seguidores da banda e do álbum.

Cavalera: "Sim, eu escuto muito isso sobre o NAILBOMB."

Live-Metal.net: Digamos que daqui a 20 anos alguém tenha o livro de história do metal. Onde você acha que o seu legado estará? No Sepultura ou no SOULFLY, e por que?

Cavalera: "Eu acho que seria com ambos. Porque o Sepultura foi uma grande parte disso, também, porque nós apresentamos uma banda do Brasil. Foi algo inédito naquela parte do mundo com uma banda de heavy metal. Então fomos os primeiros em muitas coisas - primeira banda da América do Sul, primeira banda brasileira. Os álbuns que eu fiz com eles, até o 'Roots', são álbuns legendários. As pessoas os consideram álbuns muito, muito legais, que mudaram a vida de muitas pessoas. Também há o SOULFLY, que é outro capítulo que está se desdobrando agora, enquanto falamos. Então, ambos".

Live-Metal.net: Você disse "até o 'Roots'. Eu na verdade estava ouvindo o "Roots" no caminho para cá e eu acho que [é um álbum incrível. Na sua opinião, "Roots" é um álbum menor ou é só o que você escuta da perspectiva dos fãs?

Cavalera: "Você tem fãs do Sepultura que gostam de diferentes discos. Alguns deles gostam do 'Arise', alguns deles gostam do 'Chaos A.D.', alguns deles gostam do 'Beneath the Remains'. Alguns deles gostam do 'Roots' — diferentes álbums para diferentes pessoas. Eu fico satisfeito por gostarem dele [do "Roots"] — eles gostam do álbum, então eu acho que isso é o que importa".

Live-Metal.net: Como o NAILBOMB, "Roots" foi meio inesperado — o disco estava cheio de surpresas.

Cavalera: "Nós adotamos uma abordagem diferente. Toda a viagem até os índios [a tribo Xavante, no Mato Grosso] e a coisa toda foi realmente única — o visual da capa do disco com o índio, aquilo foi inédito no metal. Eu acho que até Dave Grohl disse que aquele foi o álbum que, para ele, mudou o metal. Ele disse isso em uma entrevista, e eu achei legal, vindo de alguém tão 'grande' quanto ele. Então eu fico contente que o álbum tenha conseguido tudo isso, e eu ainda toco 'Roots [Bloody Roots]' toda noite — a canção 'Roots' é um clássico, é algo que eu tenho que tocar — uma 'música obrigatória do Max. E eu me divirto muito fazendo isso, de verdade."

Live-Metal.net: Quais foram os pontos altos e baixos da sua carreira com o Sepultura ou o SOULFLY?

Cavalera: "Os mais baixos foram a morte do Dana [Wells, enteado de Max] e a separação do Sepultura, que aconteceram ao mesmo tempo. Na época, eu até pensei em desistir da música por um tempo — foi um período realmente depressivo. Os mais altos... Eu acho que com o Sepultura foi a turnê com os RAMONES no Brasil. Aquilo foi incrível. Foram apenas cinco shows — era a turnê do 'Chaos A.D.' e o promotor decidiu trazer os RAMONES para fazerem cinco shows, juntos, Sepultura e os RAMONES. E os shows lotaram, isso se espalhou como fogo selvagem. E pra mim foi uma turnê legendária, viajando com uma banda como os RAMONES, dividindo o palco com eles. Eles eram ótimos caras, muito legais. Aquela turnê foi ótima. Foi no meu país, e eu toquei na minha cidade natal [Belo Horizonte]. Eu acho que o show na cidade natal foi o ponto mais alto. Cinco mil pessoas aparecem na minha cidade natal, todos fãs do Sepultura, então foi ótimo".

Live-Metal.net: CAVALERA CONSPIRACY, isso é como o NAILBOMB? Uma coisa temporária?

Cavalera: "Não, na verdade o CAVALERA CONSPIRACY vai continuar. É algo que eu vou carregar por um longo tempo — acho que enquanto eu puder. É ótimo tocar com o Igor [Cavalera, baterista] — é meu irmão, e é uma enorme conexão com o passado. E é ótimo fazer discos com ele. Eu adorei fazer o álbum 'Inflikted'. Foi tão divertido gravar com ele novamente. Sem pressão, foi apenas divertido. É divertido estar em um estúdio com ele e detonar aquelas canções e só observar o álbum ganhar vida. E muitas pessoas estão perguntando pelo segundo. Está nos planos. Em algum momento do ano que vem, ou coisa assim".

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Alice In Chains: banda disponibiliza videos acústicos em HD

O Alice In Chains liberou três videos em alta qualidade do show realizado em Nova Iorque. A relação contém as performances acústicas de "Check My Brain", "Your Decision" e da clássica "No Excusses".

Recentemente a banda lançou novo álbum de estúdio, "Black Gives Way To Blue", e alcançou o 5º lugar nas paradas da Billboard.

Para conferir o videos, acesse este link.http://blogs.myspace.com/index.cfm?fuseaction=blog.view&friendId=48972946&blogId=513521484

Cake: banda está a caminho do Brasil, diz Rolling Stone


Segundo a Rolling Stone Brasil, o CAKE está negociando sua vinda ao Brasil. A banda participará do Indie Rock Festival, com shows no Rio de Janeiro e São Paulo. A informação é da coluna Popload, do jornalista Lúcio Ribeiro.

Na capital carioca o CAKE se apresenta na Fundição Progresso, no dia 13 de novembro. E em São Paulo o grupo toca dois dias depois, na Via Funchal. O Indie Rock Festival teve sua primeira edição em 2007 e no ano passado acabou sendo cancelado. Entre os maiores sucessos do CAKE estão o cover de “I Will Survive” e a música “Never There”. A banda já passou pelo país em 2005.

Max Cavalera: “o Sepultura não está fazendo coisas boas”

O guitarrista e vocalista Max Cavalera (SOULFLY, CAVALERA CONSPIRACY, SEPULTURA) concedeu uma entrevista ao programa de rádio "The Classic Metal Show" no último dia 19 de setembro; e quando questionado se ele acha que a reputação do Sepultura está sendo manchada pelo novo line up — que não inclui ele e seu irmão Igor na bateria, ele respondeu o que segue abaixo.

“Bem, não cabe a mim dizer isso. Acho que deixo isso para os fãs decidirem, e acho que eles estão demonstrando seus sentimentos, pois não acho que o Sepultura está fazendo coisas boas atualmente.

Não restaram membros originais, e acho que é meio difícil acreditar em uma banda assim, pois todos que estavam nela originalmente saíram.

Mas o que posso dizer?! Estou satisfeito com o que estou fazendo. Tocar com o Igor [no CAVALERA CONSPIRACY] é ótimo, e a forma na qual o SOULFLY está se reunindo é ótimo, então simplesmente continuo fazendo minhas coisas.”

Recentemente em uma entrevista para o Fangoria.com, Max falou sobre o processo de composição para o próximo álbum do SOULFLY.

“[Está vindo] pouco a pouco. Agora estamos juntando algumas idéias com algumas das músicas que eu compus enquanto estava em turnê nos últimos dois anos.

Temos pedaços, vários riffs e outras coisas, mas nós vamos começar a trabalhar seriamente sobre ela, no início de novembro, quando ficarmos fora da estrada.

Iremos direto para o estúdio e começaremos a gravar... As gravações ocorrerão em novembro e dezembro, então o lançamento deverá ser no começo do ano.

Isso depende de quanto tempo vai demorar para começar a mixagem, masterização e arte do encarte. Desta vez, gravaremos na Califórnia, e será mixado na Inglaterra.

Uma vez que todas as peças estiverem no lugar nós vamos definir uma data de lançamento. Ainda vai demorar um pouco.”

Quanto a se haverá um segundo álbum do CAVALERA CONSPIRACY ele diz, "Agora não há nenhum plano, talvez mais pra frente. Fizemos alguns shows e foi incrível. Fizemos alguns shows na Europa e Japão com reações realmente ótimas do público. Eles realmente gostaram do álbum e agora sabem um pouco mais. A forma como o CAVALERA funciona é que fazemos alguns shows aqui e ali — não com freqüência mas sim em ocasiões especiais. Gostamos de manter assim, e é legal estar com o Igor [CAVALERA CONSPIRACY/ex-SEPULTURA baterista] por algum tempo e, em seguida, voltar direto para o SOULFLY”.

Rob Zombie: arte gráfica e tracklist de novo álbum


Segue a capa de "Hellbilly Deluxe 2", que estará saindo pela Geffen Records no dia 17 de novembro, sendo que o vídeo do primeiro single, "What?", pode ser visto mais abaixo. Esta recente obra-prima dará seguimento ao seu grande sucesso triplo-platina "Hellbilly Deluxe", de 1998.

Track list:

1. Jesus Frankenstein
2. Sick Bubblegum
3. What?
4. Mars Needs Women
5. Werewolf, Baby!
6. Virgin Witch
7. Death and Destiny Inside The Dream Factory
8. Burn
9. Cease to Exist
10. Werewolf Women of the SS
11. The Man Who Laughs

Ramones: filme sobre a banda finalmente pode ser lançado


Uma cinebiografia sobre os Ramones finalmente pode ser produzida.

A 'Fox Searchlight', empresa responsável por filmes como "Napoleão Dinamite" e "Juno", está em negociação para fazer o filme. A produção será baseada no livro "I Slept With Joey Ramone", biografia do lendário vocalista escrita pelo irmão de Joey, Mickey Leigh, junto com o jornalista Legs McNeil.

A idéia do projeto surgiu em 2006, quando o produtor Rory Rosegarten tentou comprar os direitos do livro, para levar a história ao cinema.

Joey Ramone morreu em 15 de abril de 2001, em decorrência de um câncer linfático.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Pearl Jam: Cornell e Cantrell no show de Los Angeles

Chris Cornell (SOUNDGARDEN, AUDIOSLAVE) e Jerry Cantrell (ALICE IN CHAINS) fizeram participações anteontem (6 de outubro) no terceiro de quatro shows do Pearl Jam no Gibson Amphitheater, em Los Angeles.

Cornell tocou com a banda a música "Hunger Strike", da superbanda grunge TEMPLE OF THE DOG, projeto temporário de músicos de Seattle em homenagem ao cantor Andrew Wood do MOTHER LOVE BONE e MALFUNKSHUN, bandas pioneiras do estilo. Foi a primeira vez que o line up completo do TEMPLE OF THE DOG se apresentou junto desde setembro de 1992, quando tocaram no festival Lollapallooza. Já Cantrell uniu-se ao Pearl Jam no encerramento da noite, para executar o solo do hit "Alive".

Um post no site Entertainment Weekly diz que "quando Eddie Vedder, Mike McCready, Jeff Ament, Stone Gossard, Matt Cameron, Jerry Cantrell e Chris Cornell curvaram-se de braços dados ao fim do show, foi a espécie de reunião rock 'n' roll pela qual você reza como fã, e que, ainda bem, aconteceu com o tipo de integridade musical que deixa você grato por estar lá em primeiro lugar".

De acordo com o site GrungeReport.net, o set list completo do PEARL JAM foi: "Sometimes", "Breakerfall", "(Interstellar Overdrive)"/ "Corduroy", "Save You", "Elderly Woman Behind The Counter In A Small Town", "Got Some", "Unthought Known", "Faithfull", "Even Flow", "Unemployable", "Daughter", "Johnny Guitar", "Given To Fly", "Off He Goes", "Comatose", "The Fixer", "Do The Evolution".

1º bis: "Just Breathe", "The End", "Lukin" (todas com quarteto de cordas), "Red Mosquito" com Ben Harper, "Jazz Odyssey", "Rearviewmirror".

2º bis: "Once", "Footsteps", "Hunger Strike" com Chris Cornell, "Alive" com Jerry Cantrell.

Metallica: "é por este motivo que Dave não está na banda"

Em 28 de setembro de 2009, o guitarrista/vocalista do Metallica, James Hetfield foi entrevistado por Cindy Scull do Dallas/Ft. Worth, da rádio The Rocks Eagle. Seguem abaixo alguns trechos desta conversa.

Sobre os boatos de que o Metallica estaria organizando uma excursão que foi intitulada de "Big Four" com participação das bandas da década de 1980 da cena underground do thrash metal - bandas como o próprio Metallica, SLAYER, MEGADETH e ANTHRAX.

Hetfield: "Parece uma boa idéia, hein?... Bem, realmente é um pouco complicado todo mundo (fazer isto acontecer). Nós não sabemos. Esta é uma daquelas idéias nostálgicas que surgem de vez em quando... Nós não sabemos, nós não temos realmente tomado qualquer medida em cima disto... Você sabe o motivo? A música transcende todos os tipos de besteiras, por isso, se esta é uma coisa que pode parecer certa, então, espero que isto possa acontecer."

Como o Metallica reagiu aos suspostas "boatos" vindos do ex-guitarrista Dave Mustaine, que recentemente chegou ao ponto de afirmar que o baterista Lars Ulrich seria demitido em 1986:

Hetfield: "[risos] Exatamente como eu reagi, você tem que rir disto. Bem, você tem que ter uma visão mais ampla sobre isso. Isto é tão estranho para mim... Isto é tãoooo... Isto é muito 'Dave', e isto é o que ele é. Não importa em que banda ele esteve ou tanto faz... Quero dizer, Dave não está nesta banda por um motivo, e este é o motivo. É super simples. Ele esteve nesta banda por onze meses e isto continua, continua, continua... Eu não conheço nenhuma outra banda neste mundo que teve um membro por um curto período de tempo e que ainda assim carregue este grande peso em seus ombros. Isto é insano! Você sabe o quê? Ele está apaixonado, e isso é tão bom, porque nós amamos ele também."

Por qual motivo Dave Mustaine não foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame, juntamente com a formação atual do Metallica e os ex-membros, Jason Newsted e Cliff Burton:

Hetfield: "Ele não foi incluído, porque ele não está em nenhum de nossos registros, esta é uma das condições do Hall of Fame... O Rock and Roll of Fame é o que é. Me parece que após 25 anos do lançamento de seu primeiro disco você se torna elegível, então quem quer que tenha participado da gravação é elegível. Simples assim".

KISS: prestes a ganhar disco de ouro por "Sonic Boom"


De acordo com o site Hits Daily Double, o álbum do Kiss, "Sonic Boom", está a caminho de vender entre 150.000 e 175.000 cópias nos Estados Unidos em sua primeira semana de lançamento.

O disco foi lançado na Europa em 5 de outubro pela Loud & Proud / Roundrunner Records e nos Estados Unidos e Canadá um dia depois, com venda exclusiva pela rede de varejo Wal-Mart e Sam's Club.

"Sonic Boom" foi produzido pelo vocalista/guitarrista Paul Stanley. A arte da capa ficou a cargo de Michael Doret, que já havia trabalhado com a banda no álbum "Rock And Roll Over".

Ozzy Osbourne: “Minha vida tem sido tudo, menos monótona”


OZZY OSBOURNE recentemente concedeu uma entrevista ao jornal The Independent e abaixo podem ser conferidos alguns trechos da conversa.

Sobre ficar sóbrio e bem fisicamente:

Osbourne: “Eu amo a sensação de fazer exercícios. Não bebo mais, não fumo e não me drogo. Eu gosto de estar sóbrio pois assim posso ao menos me lembrar do que fiz ontem.”

Sobre o fato de ter dirigido ilegalmente durante anos:

Osbourne: “Eu comprei uma nova Mercedes AMG e levei Sharon para o Tramps. Bebi várias garrafas de álcool, e em seguida, descemos o South Molton Street pelo caminho errado. Um polícial de doze anos me disse ‘Você andou bebendo?’ e eu disse ‘O Papa é católico?’ Fomos detidos em um Mariah preto e eu disse para a Sharon "Não é todo dia que você sai de um Mercedes novo em folha e volta para casa em uma van da polícia, o que não é algo muito bom’.

Sobre o fato de não ser o monstro do rock como muitos pensam:

Osbourne: "Eu era do tipo o qual pessoas loucas gostavam de ficar perto — eu era capaz de fazer qualquer coisa. Eu era basicamente o palhaço, sempre fui. Nunca fui um cara mau. Quando atingi o sucesso, isso me permitiu ser um lunático, mas não faço isso com malícia.“

Se ele pensa em se tornar um ativista:

Osbourne: “Eu não entendo muito de política e nem quero entender. Eu poderia sempre ligar para o Bono [vocalista da banda irlandesa U2] e ver o que ele tem a dizer — agora ele é como uma groupie política não é? Isso é algo que me irrita: quando pessoas do meio artístico pensam que é legal ser político.”

Se poderia ter surgido um Ozzy Osbourne no século 21:

Osbourne: “Não sei. É um negócio completamente diferente agora. Eles dizem ‘Você é bonito, você tem boa aparência; vamos colocar um nome qualquer na banda.’ Por um mês eles são garotos novos na TV e depois desaparecem; agora é tudo manufaturado.”

Sobre as chances que sua autobiografia tem de dar certo, uma vez que trata-se de uma coleção de fatos retirados de sua fraca memória:

Osbourne: “Ozzy Osbourne em 350 páginas? Este é somente o primeiro capítulo, minha vida tem sido tudo, menos monótona.”

Oasis: Liam Gallagher decreta o fim do grupo


Liam Gallagher falou pela primeira vez desde a saída do seu irmão, Noel Gallagher, do Oasis, e confirmou que a banda não vai continuar, mas no entanto ele disse que pretende fazer música com os antigos membros da banda.

“O Oasis não existe mais. Acho que todos sabem disso. Então é isso. É uma pena, mas é a vida. Nós terminamos com o Oasis, ninguém terminou com a gente, o que é legal. Eu estou pensando no meu próximo passo musicalmente, é o que eu tenho em mente”, disse Liam.

“Não é de todo ruim (o fim do Oasis) porque o Noel vai poder fazer as coisas dele e eu vou poder fazer as minhas. As pessoas poderão comprar os discos dele e os meus. Então todos ficarão felizes”, continuou.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Alice In Chains: entrevistados por Hetfield e Lars


James Hetfield e Lars Ulrich, do Metallica, entrevistaram o ALICE IN CHAINS, que recentemente lançou "Black Give Way To Blue", primeiro disco de estúdio em 14 anos. O programa foi produzido pela FMQB, site especializado em notícias da indústria radiofônica.

O especial intitulado "Inside Alice In Chains: Black Give Way To Blue", irá ao ar nas emissoras de rádio dos Estados Unidos nesta quinta-feira (25).

Confira as principais partes da entrevista:

Significado do álbum:

O guitarrista Jerry Cantrell explicou que a faixa-título é uma homenagem ao vocalista Layne Staley, que morreu em 2002:
"É uma música muito intensa, que realmente abre o coração por causa de Layne e da experiência que todos nós passamos", disse Cantrell. "É sobre enfrentar esse negócio, o bem, o mal e avançarmos todos juntos. Ela (música) fala sobre o quão as coisas estavam bastante escuras para nós. É algo muito literal, e as coisas estão começando a ficar um pouco melhores", completou.

Participação de Elton John na faixa-título do novo álbum:

"Foi uma coisa muito forte para mim, porque toda a minha jornada (na música) começou por causa ele. Esse foi o primeiro cara que eu realmente admirei", revelou o guitarrista. "Foi então que comecei a descobrir bandas com guitarras, como AC/DC, Kiss e, por sorte, muitas outras. Mas Elton foi a primeira coisa acendeu uma luz em mim", finalizou.

A morte do vocalista Layne Staley, em 2002:

"Nós saimos dos trilhos e paramos de fazer turnês. Realmente não estavamos focados (...) Tentamos tirar um tempo livre, e o plano era se concentrar e tentar viver um pouco", afirmou Cantrell. O baterista Sean Kinney acrescentou: "O plano era realmente dar um tempo porque eu sabia que se ficassemos fora, na estrada, a morte era iminente. Não aconteceu apenas com o Layne, poderia ter sido comigo ou com qualquer outro. Foi como se tivessemos sido puxados para trás, e, na teoria, teriamos de agir em conjunto para poder viver e seguir em frente".

Ao final, foi perguntado a William DuVall, novo vocalista, sobre o fato dele cantar as músicas de outra pessoa

"A música está sempre aberta à interpretação, e tiro o meu próprio significado da letra, sendo ela escrita por Layne ou Jerry", disse DuVall. "Sobre as novas músicas, elas são semelhantes às antigas (...) É uma melodia muito pessoal do Jerry, e Layne as cantava com muita convicção (...) Eu canto nesse material músicas como "Junkhead" e "Dirt", só que do meu próprio jeito, porque os sentimentos por trás das letras são universais. A motivação para escrevê-las pode ser extremamente pessoal, mas essa é a beleza na música. Isso tudo é sentimento para mim. Eu sou uma pessoa sentimental", finalizou.

Marilyn Manson: “Não sou contagioso. Só minha música que é”


O Gillett Entertainment Group e a Live Nation negaram que Marilyn Manson tenha contraído o vírus H1N1 (mais conhecido como gripe suína), e confirmaram que ele ainda tocará nas últimas datas da turnê canadense.

Apesar de Manson ter anunciado no começo da semana que ele havia sido diagnosticado com gripe suína, sua revelação foi removida da sua página do Facebook (contudo, permanece em sua página no Twitter).

Ele escreveu posteriormente, "Essa doença tentou, mas perdeu. Estou em pleno funcionamento. Não estou doente. Minha saúde mental ainda é motivo de dúvida. Mas não se preocupe, mundo. Eu não sou contagioso. Só minha maldita música que é.”

Eric Clapton e Jeff Beck: anunciado show em Londres


Os guitarristas Eric Clapton e Jeff Beck anunciaram um dos shows mais esperados dos últimos tempos. A dupla tocará no O2 Arena, em Londres, no dia 13 de fevereiro de 2010. Durante o show, Clapton e Beck tocarão juntos e separadamente.

Após se apresentarem no Japão, no ínicio desse ano, Beck disse que os dois "tiveram uma explosão" ao tocarem juntos. Já Clapton tinha só elogios ao companheiro: "Eu sempre considerei Jeff Beck um dos melhores guitarristas da atualidade. Ele é um amigo, um grande cara e um músico realmente talentoso. Tivemos um momento tão divertido no Japão, que parecia natural tocarmos juntos novamente".

Alice In Chains: "download ilegal é como estupro na prisão"


Tim Virgin, da estação de rádio 'Q101 Chicago', conduziu uma entrevista com o Alice In Chains, no último dia 19, quando a banda fez um show acústico no Hard Rock Cafe.

Durante a conversa, o baterista Sean Kinney foi questionado sobre o novo álbum, "Black Give Way To Blue", que acabou tendo seu conteúdo vazado na internet duas semanas antes do lançamento oficial.

"Você sabe que isso vai acontecer porque é parte de como a indústria trabalha hoje em dia, mas não esperava que ocorresse com tanta antecedência", disse Kinney.

"Sei que isso não é exclusivo para essa banda. Não ocorreu antes porque não gravamos um disco há 14 anos, por isso acho que é um choque inicial (...) É como ir para a prisão - você sabe que será estuprado, mas não está pronto para isso", completou.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Smashing Pumpkins: grupo lançará álbum com 44 músicas

Quem estava sedento por novidades do SMASHING PUMPKINS ficará contente ao saber que o vocalista Billy Corgan anunciou que um novo álbum está por vir. E não será pouca coisa. Segundo Billy, são 44 músicas ao todo.

A previsão é que algumas músicas sejam lançadas a partir de 31 de outubro. E para alegria dos fãs elas estarão disponíveis de graça. “Cada música será absolutamente gratuita, para qualquer um em qualquer lugar (…) você não vai ter que se inscrever para qualquer coisa, dar o seu e-mail, ou saltar através de um aro. Você poderá pegar a música que quiser na hora que quiser”, disse Billy.

No entanto, o comunicado afirma que a banda vai comercializar as músicas em edições limitadas de EPs e caixas, para os fãs mais exigentes que compram não só a música, mas também a arte.

Korn: guitarrista pede para voltar e banda nega

Em entrevista ao site Rockonaltitude, o guitarrista do Korn, Munky, revelou que o ex-guitarrista da banda, Brian “Head” Welch, pediu para retornar ao grupo. Porém, o Korn não se mostrou receptivo ao pedido do músico e Munky deu a entender que a volta de Head é muito pouco provável. “É uma coisa estranha. O Brian (Head) entrou em contato conosco recentemente e quis voltar ao grupo. E não era a hora certa... para nós. Estamos bem e é meio como quando você se divorcia e ela se dá bem, continua bem-sucedida e aí você pensa, ‘Meu Deus, ela continua quente’. ‘Meu bem, vamos voltar?’, ‘Mas espere um minuto... tudo está dividido...’. Bom, não consigo ver isso [a volta de Head] acontecendo agora. Não acontecerá agora”, afirma Munky. O guitarrista também comentou sobre o ex-baterista do Korn, David “Wally” Silveria. Munky revela que se supreendeu com a escolha do músico em abandonar a carreira. “Em relação ao David, soube que ele vendeu todas suas baterias... ou desistiu. Ele não tem nem mesmo mais baquetas. Isso me deixa boquiaberto... ele é um dos melhores bateristas com que já toquei e que muitas pessoas já escutaram. E simplesmente muda totalmente sua direção”, conta o guitarrista. Munky suspeita de que David tenha se decepcionado com a indústria da música. “Acho que ele não quer ter nenhuma relação com a indústria. O negócio da música pode ser muito sujo, alguns lutam e outros não querem nada com isso assim que algo ruim acontece a eles”, completa o músico.

Radiohead e Blur: defendendo a troca de arquivos online

Membros do BLUR e do RADIOHEAD atacaram o novo plano do governo do Reino Unido contra a pirataria na internet.

De acordo com normas da nova lei, quem persistir em compartilhar arquivos, poderá ter sua conta na internet suspensa. “Isso significa começar uma guerra que eles nunca vencerão”, disse Ed O' Brien, guitarrista do RADIOHEAD. O medo da lei pode afastar os fãs da música. “Nós não queremos nos tornar inimigos de nossos fãs”, comentou Dave Rowntree, baterista do BLUR. "Nós devemos incentivar as pessoas a se tornarem fãs de música. Quer queiramos ou não, o download ilegal incentiva as pessoas”, falou o cantor Billy Bragg.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Kurt Cobain e Courtney Love: filha do casal recusa papel


FRANCES BEAN COBAIN, filha da Kurt Cobain e Courtney Love, recusou fazer o papel de Alice, na versão adaptada do filme "Alice no País das Maravilhas", de Tim Burton, alegando que não quer interromper seus estudos.

"Tim achou que ela seria perfeita, mas ela quer ir para a universidade. É incrivelmente focada e sensata", disse uma fonte do London’s Mail.

Greey Day: "costumava lamber o encarte do 'Dookie'"


LADY GAGA admitiu que ficou tão obcecada pelo álbum “Dookie” da banda Green Day, do ano de 1994, que costumava até Lambê-lo!

A cantora, que falava em 8 de setembro para uma coletiva de imprensa por ocasião do lançamento de seu novo produto, os fones de ouvido Heartbeats, revelou seu amor pelo álbum dos californianos enquanto falava sobre seus medos a respeito da indústria fonográfica.

“Você sabe, você pode baixar um MP3, mas você não pode baixar um estilo de vida”, disse GAGA. “A cultura da música – o visual por trás da música, o sonho do meu show e o que eu acredito a respeito de performance e música pop – é o que faz uma pessoa jovem comprar um álbum, comê-lo, cheirá-lo e prová-lo."

“Eu me lembro quando eu comprei o 'Dookie' do Green Day, eu apenas queria lamber as páginas do encarte! Esse álbum em especial, é um ícone”.

Soulfly: datas da turnê do grupo pelos Estados Unidos

Em uma nota publicada recentemente no site oficial do SOULFLY, a banda divulga as datas da turnê pelos Estados Unidos, que passará desde Hollywood (Oeste do país) até Nova York (Leste do país), estas datas são respectivas para o final de setembro começo de outubro.

Nine Inch Nails: show de despedida dura três horas

Banda se despede do publico em super show que durou três horas

Com mais de 20 anos de atividades a banda NINE INCH NAILS fez seu ultimo show nesta ultima quinta feira (10) para um publico de 2.200 pessoas que prestigiavam a despedida. Trent Reznor anunciou o fim do grupo com um longo e prazeroso repertório de 38 canções que visitou toda sua trajetória.

Com Robin Finck, Justin Meldal e Ilan Rubin, Trent comunicou no microfone que eles não farão mais shows em nome do NINE INCH NAILS, porém ainda continuarão a fazer musicas.

Ao lado do guitarrista Robin Finck, do baixista Justin Meldal Johnsen e do baterista Ilan Rubin, Reznor disse que o NIN não fará mais turnê como banda, "mas todos nós continuaremos fazendo música", acrescentou.

Segundo a revista Rolling Stone, Trent encerrou os trabalhos com a banda em potência maxima, não teria melhor hora para que isto fosse feito.

Abaixo você pode conferir as musicas que compuseram o set list do último show.

"Home"
"Somewhat Damaged"
"The Collector"
"Discipline"
"March of the Pigs"
"Something I Can Never Have"
"The Frail"
"The Wretched"
"Ruiner"
"Head Down"
"Burn"
"Just Like You Imagined"
"La Mer"
"Eraser"
"The Becoming"
"Down In The Park"
"Metal"
"I Die: You Die"
"1,000,000"
"Letting You"
"Survivalism"
"Suck"
"Down In It"
"The Hand That Feeds"
"Head Like a Hole"

(bis)
"Me, I'm Not"
"The Warning"/"Sign"
"Piggy"
"Gave Up"

(bis)
"Mr. Self Destruct"
"Wish"

(bis)
"Atmosphere"
"Dead Souls"
"The Good Soldier"
"The Day the World Went Away"
"Hurt"
"In This Twilight".

sábado, 19 de setembro de 2009

Metal: confira os lançamentos programados para outubro

O site Metal Storm compilou uma lista dos lançamentos programados para o mês de Outubro, confira abaixo o que vem por aí.

xx/xx Forgotten Tomb - Vol. 5: 1999-2009 [Compilação]
xx/xx Dark Age - (título a ser anunciado)
xx/xx Nile - Those Whom The Gods Detest
xx/xx My Dying Bride - Bring Me Victory [EP]
xx/xx Marionette - Enemies
xx/xx Sworn - Bastards & Conqueror
xx/xx Sahg - (título a ser anunciado)
xx/xx Annihilator - Live At Masters Of Rock [DVD]
xx/xx Oceansize - Home And Minor [EP]
xx/xx Woods Of Ypres - Woods IV: The Green Album
xx/xx Darkseed - (título a ser anunciado)
xx/xx Vanden Plas - (título a ser anunciado)
xx/xx Mezzerschmitt - (título a ser anunciado)
xx/xx Minas Morgul - Eisengott
xx/xx Jon Oliva's Pain - (título a ser anunciado)
xx/xx Eternal Reign - The Dawn Of Reckoning
xx/xx Anal Cunt - Wearing Out Our Welcome
xx/xx Kingcrow - Phlegethon
xx/xx Infestation - Bow To None [EP]
xx/xx Poema Arcanus - Timeline Symmetry
xx/xx Control Denied - When Man And Machine Collide (título a ser confirmado)
xx/xx Decadence - Chargepoint
01/10 Reverence - Inactive Theocracy
02/10 Scar Symmetry - Dark Matter Dimensions
02/10 Dagor Dagorath - Yetzer Ha'Ra
05/10 Saratoga - Secretos Y Revelaciones
05/10 Dalriada - Arany-Album
06/10 Kiss - Sonic Boom
09/10 Belphegor - Walpurgis Rites - Hexenwahn
11/10 Krallice - Dimensional Bleedthrough
12/10 In Tormentata Quiete - Teatroelementale
12/10 W.A.S.P. - Babylon
13/10 Baroness - Blue Record
13/10 Skeletonwitch - Breathing The Fire
13/10 Dawn Of Azazel - Relentless
16/10 Epica - Design Your Universe
16/10 Brainstorm - Memorial Roots
16/10 Paradox - Riot Squad
19/10 Vermin - Define : Divine
19/10 Defiance - The Prophecy
19/10 Skitliv - Skandinavisk Misantropi
19/10 Savage Messiah - Insurrection Rising
20/10 Russian Circles - Geneva
20/10 Converge - Axe To Fall
20/10 Rammstein - Liebe Ist Für Alle Da
20/10 Priestess - Prior To The Fire
20/10 Soil - Picture Perfect
21/10 Gorgoroth - Quantos Possunt Ad Satanitatem Trahunt
21/10 Saattue - Vuoroveri
22/10 Månegarm - Nattväsen
23/10 Sycronomica - Sycroscope
23/10 Strydegor - Midwinter's Eve [EP]
23/10 Transatlantic - The Whirlwind
23/10 Hypocrisy - A Taste Of Extreme Divinity
23/10 Anthrax - Worship Music
24/10 Nailbomb - Proud To Commit Commercial Suicide [Live]
26/10 Three - Revisions
26/10 Dark Tranquillity - Where Death Is Most Alive [DVD]
27/10 Atreyu - Congregation Of The Damned
27/10 Dir En Grey - Average Blasphemy [DVD]
27/10 36 Crazyfists - Underneath A Northern Sky [DVD]
27/10 Between The Buried And Me - The Great Misdirect
27/10 Jodis - Secret House
27/10 Trans-Siberian Orchestra - Night Castle
28/10 The 11th Hour - Burden Of Grief
28/10 Hollenthon - Tyrants And Wraiths [EP]
28/10 Arkona - Goi, Rode, Goi!
30/10 Within Temptation - An Acoustic Night At The Theatre [Live]
30/10 Shrinebuilder - Shrinebuilder
30/10 Baltimoore - (título a ser anunciado)
30/10 Ellipsis - The Grace Decapitated
31/10 Lair Of The Minotaur - War Metal Battle Master [DVD]

Nirvana: show lendário será lançado em CD e DVD


De acordo com o The Pulse of Radio, a aparição lendária do NIRVANA no dia 30 agosto de 1992 no Reading Festival, Grã-Bretanha, será lançada oficialmente em CD e DVD no dia 3 de novembro, seguida por uma edição em vinil no dia 17 do mesmo mês. Intitulado "Nirvana Live At Reading", será lançado tanto em CD e DVD separados quanto em uma edição deluxe com os dois juntos. O show circulou em bootlegs durante os anos, mas o DVD irá mostrar uma cópia original do filme, enquanto o áudio será retirado das gravações originais.

O show de Reading do Nirvana apresentou diversas performances de músicas que iriam ser lançadas apenas no álbum "In Utero" de 1993: "All Apologies", "Dumb" e "Tourette's". O show também incluiu covers raros e músicas obscuras dos dias da banda pré-"Nevermind", também como quase todas as músicas do lançamento divisor de águas de 1991.

Dave Grohl, baterista do grupo, chamou o show como um dos pontos mais altos do sucesso inicial da banda. "Foi um grande show, nós estávamos no headline, não tínhamos praticado pelos últimos três meses, subimos no palco e esperávamos que aquilo saísse muito mal, e acabou sendo totalmente maravilhoso", disse ele.

O show de Reading foi o primeiro colocado dos "100 Shows que Chocaram o Mundo" da revista Kerrang!, e foi votado como o "O Grande Momento Nº1 do NIRVANA" pelos fãs em uma votação feita pela revista britânica NME.

Apenas duas das 25 músicas deste show foram lançadas oficialmente até agora.

O setlist do "Nirvana Live At Reading" é o seguinte:

01. Breed
02. Drain You
03. Aneurysm
04. School
05. Sliver
06. In Bloom
07. Come as You Are
08. Lithium
09. About a Girl
10. Tourette's
11. Polly
12. Lounge Act
13. Smells Like Teen Spirit
14. On a Plain
15. Negative Creep
16. Been a Son
17. All Apologies
18. Blew
19. Dumb
20. Stay Away
21. Spank Thru
22. Love Buzz (não será lançada no CD)
23. The Money Will Roll Right In (FANG cover)
24. D-7 (WIPERS cover)
25. Territorial Pissings

Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax: "Estamos dentro!"

O website MetalMachine.net realizou uma entrevista com Scott Ian, guitarrista do ANTHRAX, no último final de semana. Na conversa, que foca principalmente nas duas edições da HQ do Lobo para a DC, intitulado "Lobo: Highway To Hell", escritas por ele, o músico também fala sobre o boato de uma suposta turnê que Lars Ulrich estaria planejando com o ANTHRAX, Metallica, SLAYER e MEGADETH.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Gene Simmons: "´Sonic Boom´ é como o KISS renascido"

Gene Simmons concedeu entrevista à The Rock 106.9 para falar sobre o novo álbum do Kiss, "Sonic Boom", sua vindoura turnê e novas fantasias.

"'Sonic Boom' é um álbum cru do Kiss, sem sintetizador, sem compositores de fora da banda ou músicos-fantasmas, apenas nós quatro tocando. O compomos nos últimos quatro meses enquanto estávamos em hotéis durante a turnê na América do Sul. Os novos shows ao vivo terão um grande telão widescreen e efeitos adicionais de pirotecnia, novas fantasias e duas horas de show."

Para ouvir a entrevista na íntegra acesse o link abaixo.

http://nyc03.egihosting.com:8002/wccc/Gene_Simmons.mp3

Foo Fighters: duas novas músicas serão lançadas este ano

O FOO FIGHTERS lançará duas novas músicas este ano, como parte da próxima compilação de grandes hits do grupo.

As novas músicas foram gravadas com o produtor Butch Vig (que já trabalhou com Grohl no "Nevermind" do NIRVANA) e são intituladas "Wheels" e "Word Forward".

Outras músicas que também serão incluídas nesta compilação são "The Pretender", "All My Life", "Learn To Fly", "Best Of You", "Times Like These", "My Hero" e "Everlong". O disco será lançado no dia 2 de novembro, e a lista completa de faixas ainda não foi informada.

Black Crowes: lançamento de novo álbum "Before the Frost"

A banda americana BLACK CROWES liderada pelos irmãos Robinson lança hoje seu mais novo trabalho: "Before the Frost". O disco foi gravado ao vivo em um estúdio com uma capacidade de aproximadamente 300 pessoas.

Ao comprar o CD você ganha um código que dá o direito de baixar no site oficial da banda o outro álbum: "Until The Freeze" gravado juntamente com o primeiro.

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Faith No More: anunciadas novas datas de show no Brasil

De acordo com nota do Guia da Folha Online, o tecladista do FAITH NO MORE, Roddy Bottun, anunciou em sua página no Twitter mais dois shows da banda no Brasil -- em 3 de novembro, no Citibank Hall, no Rio de Janeiro (RJ), e em 5 de novembro, no Pepsi on Stage, em Porto Alegre (RS).

O primeiro show confirmado via Twitter pelo tecladista foi o de São Paulo, em 7 de novembro, quando acontece o Maquinária Rock Fest, na capital paulista. Os ingressos já estão à venda.

Em uma de suas "tuitadas", Roddy se mostra animado: "Estamos muito, muito, muito empolgados em voltar ao Brasil". O músico também confirmou apresentações em Santiago (Chile) e Lima (Peru), que já constavam na agenda da banda no Myspace.

Sweden Rock: bandas acusadas de tocarem alto demais

O Sweden Rock Festival quer penalizar diversas bandas - incluindo o RAGE e o WITCHCRAFT - por tocarem alto demais!

O festival está sofrendo uma multa de 250.000 SEK (cerca de 35 mil dólares), pelas autoridades suecas por violação de lei relacionada ao barulho. De acordo com matéria do Aftonbladet, o maior jornal diário do país, o Sweden Rock Festival não quer pagar a multa. Ao invés disso ele culpa cinco das bandas que tocaram no evento, do dia 3 ao 6 de Junho em Sölvesborg por violar leis do barulho durante seus shows. Os grupos em questão são Rage, Outlaws, Witchcraft, Hysterica e Trace Nine. O festival considera jogar as multas nas bandas, alegando que elas são responsáveis pelas infrações visto que todas têm seus engenheiros de som.

Magnus Pelander, frontman do Witchcraft, discorda. Ele diz que sua banda não tem engenheiro de som e ao invés disso utilizou o que foi oferecido pelo festival.

Cada banda teria que pagar 50.000 SEK - aproximadamente 7 mil dólares.

"Nós não somos multimilionários", contou Magnus ao Aftonbladet, dizendo que a multa seria um grande problema financeiro para o grupo.

Witchcraft é um quarteto, o que significa que o grupo seria responsável por pagar cerca de 2 mil dólares por integrante se a multa for imposta a eles.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Beatles: reunião em 1974 não rolou por causa de Yoko Ono

John Lennon e Sir Paul McCartney cogitaram uma reunião dos Beatles em 1974, mas ela acabou não acontecendo por causa de Yoko Ono, afirma um novo livro chamado “Paul McCartney: A Life”, onde o autor Peter Ames Carlin sugere que ele sentia falta de trabalhar com Lennon e tentou orquestrar um retorno.

Carlin afirma que há trinta e cinco anos atrás Sir Paul fez, tarde da noite, uma visita surpresa ao estúdio da California onde Lennon estava gravando. Os dois tocaram até o começo da manhã com Stevie Wonder, que também estava trabalhando no local.

A sessão ocorreu tão bem que Lennon convidou Sir Paul, agora com 67 anos, e sua primeira esposa, Linda, para um jantar na sua casa alugada em Malibu com a namorada e assistente May Pang.

Carlin teria conversado com Miss Pang, com quem Lennon estava saindo durante o rompimento no seu casamento com Miss Ono. Ela disse para ele que ouviu Lennon falar sobre “juntar os caras novamente” para um concerto no outono de 1974.

Mas Mr. Carlin afirma que Paul inadvertidamente melou o retorno ao dizer para Lennon que ele havia recentemente falado com sua antiga esposa e que ela estava entusiasmada para vê-lo.

Yoko sempre foi acusada de ter causado a amarga separação dos Beatles em 1970. O casal tinha concordado em passar um tempo separado, com Lennon vivendo na California e sua esposa em New York. Lennon chamou esse período hedonistico de 18 meses de “Fim de Semana Perdido”. Após a mensagem de Sir Paul o casal se reuniu e os planos para um concerto de reunião foram cancelados.

A biografia de Carlin sai em novembro – dentre outras coisas, ele já escreveu sobre Brian Wilson do BEACH BOYS.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Raimundos:"Não voltaria por dinheiro nenhum", diz Rodolfo

Questionado pelo Guia da Folha Online se em algum momento teria se arrependido de ter saído do RAIMUNDOS, o ex-vocalista Rodolfo Abrantes disse que não pois "foi algo muito bem resolvido pra mim. E não voltaria por nenhum dinheiro neste mundo".

Sobre o RODOX, banda que logo formou após a saída do RAIMUNDOS e que lançou dois discos, Rodolfo disse que o fim da banda foi causado pela falta de união ("Eu queria ir pra um lado e a banda queria ir pra outro") mas ressaltou que o grupo foi um dos "mais pesados e corajosos" e lamentou o fato das pessoas não terem entendido a proposta da banda.

Desde que acabou o RODOX nos idos de 2004, Rodolfo lançou dois discos solo no mercado evangélico.

Guitarra brasileira: amiga da natureza e do computador


A belezinha da foto foi batizada de Guitarra Digital JAM, e levou a prata na categoria Ecodesign do IDEA/Brasil, versão brasileira do mais importante prêmio de design industrial do mundo, que rolou semana passada. Os responsáveis pelo projeto são a Agência Bambu de Conhecimento em parceria com a MODO Design.Além de ter corpo e braço feitos de bambu, a guitarra tem saídas P2 e P10 (para ser ligada no amplificador ou diretamente num headphone, para estudo) e USB. Com o auxílio de uma placa que processa digitalmente o som, a integração com o computador pode fazer a alegria de músicos que fazem do PC/Mac um estúdio portátil.
A outra boa notícia é que o pessoal da N.Zaganin, uma conceituada lutheria de São Paulo, está agora cuidando para que o produto não seja apenas uma boa ideia. Eles estão acertando a parte eletrônica e a timbragem durante este mês. O plano é que a Guitarra Digital JAM seja lançada ainda este ano, com um show em São Paulo. Na fila de projetos da agência estão agora um baixo e uma bateria feitos com o material.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Alice in Chains: “vai ser o álbum do ano”, diz Corey Taylor


Em entrevista recente a 6 Music da BBC, o guitarrista do ALICE IN CHAINS, Jerry Cantrell disse que ele não vê problema em tocar em pequenos lugares. “Eu acho que essa é uma maneira de acertar algumas coisas e deixar um pouco mais pessoal. Às vezes, pequenos lugares dão shows muito bons”, disse Jerry.

Mike Inez, baixista da banda, disse que não há um grande esquema armado em torno da volta do ALICE IN CHAINS, que lançará o álbum “Black Gives Way To Blue” em setembro.

“O que eu tenho a dizer é que não há um grande esquema para isso. Só de estar falando com você sobre o lançamento do novo álbum do Alice in Chains já é demais”, disse Mike.

“Esse vai ser o álbum do ano para muita gente(...) Eles tem um grande vocalista. Willian é muito bom”, disse Corey Taylor, do SLIPKNOT.

Leia a matéria completa http://oaue.com.br/materias/?p=2048.

Ozzy Osbourne: dez possibilidades de novo guitarrista

Apesar de não ser oficial, não se pode negar que a posição de Zakk wylde na banda de Ozzy Osbourne está longe de estar firme. Leia abaixo especulações da revista Metal Hammer sobre 10 guitarristas que podem substituir Zakk como braço direito de Ozzy.

1. John 5

Tendo sido mencionado pessoalmente pelo homem, John 5 é o candidato líder ao emprego. Ele foi o melhor guitarrista que Marilyn Manson já teve e o único empecilho é o fato que ele continua sendo parte da formação do grupo de ROB ZOMBIE.

2. Robin Finck

Com a uma parada do NINE INCH NAILS, Finck pode em breve estar procurando por um trabalho. Ele trabahou com Axl, então trabalhar com Ozzy pode ser fácil como um passeio em um parque!

3. Gus G.

O homem, nascido Kostas Karamitroudis, toca com o FIREWIND desde 1998 e pode enfrentar um novo desafio em um futuro próximo. E ele parece legal quando toca em uma daquelas guitarras com o estilo Dimebag!

4. Dave Navarro

Apesar da reunião do JANE'S ADDICTION estar a toda força, não há nada sobre um novo álbum de estúdio deles. Isso poderia abrir a porta para que Ozzy e Navarro façam um dueto matador?

5. Steve Vai

Ele certamente tem o que precisa para o trabalho! Ele também foi parte do Whitesnake e ele foi suporte de Dave Lee Roth antes. Ele sabe o que é ser um cara que trabalha por contrato.

6. Metal Mike

Falando de caçadores de recompensas, Seb Bach e Halford estão no curriculum de Mike Chlasciak, também conhecido como Metal Mike

7. Scott Ian

Nós estamos mais pensando na ideia de Scott Ian se mantenha no ANTHRAX e traga John Bush de volta à banda, mas ele merecia uma menção. Mostre seu apoio e traga Bush de volta!

8. Ace Frehley

A Classic Rock sugere que o novo single é ótimo, mas se a carreira solo não der muito certo poderia Space Ace se juntar à Ozzy na estrada? Seria uma receita de desastre completo, não seria?

9. Tony Iommi

Estamos brincando.

10. Ele não manda Zakk embora.

O sujeito é uma máquina de riffs, que detona em solos como ninguém, e tem um dos sons de guitarra mais distintos no rock moderno. Ainda há tempo para resolver isso, caras!

Metal For All Festival: 8 bandas reunidas para o dia 14/08 em SP

No próximo dia 14 de agosto de 2009, Sexta Feira, acontece no Cervejazul Music Club em São Paulo o Metal For All Festival, evento que reúne 08 bandas da cena Metal Underground do Estado.

O evento contará com shows das bandas: Vismal – (Death Metal Melódico - Divulgando seu trabalho “Abduction Now”), Army Of Agony (Thrash Death Metal – Em nova formação com Elaine Thrash no vocal), Omitah – (Heavy Metal - Divulgando seu trabalho “The Dungeon”), Warpain (Thrash Metal), Haavoc – (Thrash Metal), Anjos da Morte (Heavy Crust 80’s), Spectroz – (Metallica Cover) e Femina – (Banda formada por musicistas de São Paulo e Interior mandando muitos Clássicos do Metal).

A apresentação das bandas se iniciará pontualmente ás 22h00 com a banda Warpain, mostrado seu trabalho Thrash Metal no palco do Cervejazul.

Além dos shows imperdíveis, o evento contará também com sorteios de piercings e perfuração gratuita inclusa.

O Cervejazul Music Club fica localizado no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo. Tem capacidade para mais de 200 pessoas e, conta com mezanino e um amplo bar com variado cardápio de lanches e bebidas.

Serviço:
Metal For All Festival
14 de Agosto de 2009 – a partir das 21h00
Entrada: R$ 10,00 (Mulheres não pagam até as 23h30)
Aceita Cartão Visa Electron
Local: Cervejazul Music Club – Praça Ciro Pontes, 26, Mooca, SP/SP
Entre a Faculdade São Judas e Extra Hipermercados
(Próx. estação de metrô Bresser-Mooca)

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Metallica: "ainda temos a América do Sul para ir"


Del Crookes, da BBC, conduziu recentemente uma entrevista com o Frontman do Metallica James Hetfield. Seguem alguns trechos do papo:

BBC: Como está indo a atual turnê?

Hetfield: Nós já estamos nesta por cerca de um ano e ainda temos mais um ano. Está foda agora com mais de um mês na Europa. Estamos, obviamente, fazer um monte de festivais de verão e, em seguida, voltamos para os EUA. Ainda temos a América do Sul para ir. Temos mais Europa. Temos Japão e Ásia. Temos Austrália e veremos o que acontece depois disso.

BBC: Os fãs britânicos são diferentes dos fãs de outros países ou não existe diferença?

Hetfield: "Existem diferenças e semelhanças em praticamente qualquer lugar do planeta. Quando falo de fãs, falo dos fãs do Metallica mais do que outros, porque estou nessa banda. Então o que eu quero dizer é que a maior parte do tempo, o fã do Metallica é, eu diria, o mais dedicado de todos os fãs. E quando eles vão a um show, eles estão dando 110%, tal como nós. É outro nível de fã. E, dependendo da cultura onde você está no planeta eles estarão se exercendo como nunca, seja estando de pé e batendo palmas no Japão, onde eles são muito educados, ou em algum lugar na Cidade do México, onde eles são muito raivosos e arrancam os cabelos fora".

BBC: Como é fazer turnê pela Europa com varias outras bandas de Metal? Costumam sair junto com essas bandas ou não chegam a se encontrar?

Hetfield: "Tentamos fazer isso o máximo possível. Logisticamente essas coisas não funcionam o tempo todo, como quando não estamos no mesmo Hotel ou quando estamos voando para outro show e eles estão indo de ônibus, por isso não os vemos tantas vezes. Mas antes dos shows nos encontramos, nos dias de folga, tanto quanto possível. Basicamente gostamos de estar junto de bandas com as quais nos damos bem e nos divertimos. Isso é muito importante, para ter um bom espírito por aí, nos bastidores e no palco. Eles não estão lá no palco apenas tentando agradar os fãs do Metallica, eles estão dando duro para conquistar o publico e nós adoramos ver isso".

BBC: Vocês escrevem novo material na estrada ou fazem isso após o término da turnê?

Hetfield: "Ambos. É como uma cachoeira. Às vezes acontece, às vezes não. Às vezes quando estamos na estrada, as ideias estão fluindo, você realmente não pode ligar ou desligar isso. Está constantemente fluindo a níveis diferentes. E grande parte disso tem a ver comigo. Se estou de bom humor, vou escrever algo realmente grande. Ou se estou de mau humor, vou escrever algo realmente grande também.
Durante esse processo eu espero até que uma dessas emoções aconteça. Ou se eu consigo um som legal durante os ensaios, esse pode se tornar um grande riff.

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Nirvana: homenagem a Kurt Cobain em pedra gera polêmica


Uma homenagem ao falecido líder do Nirvana, Kurt Cobain, vem gerando controvérsias na cidade natal do roqueiro, Aberdeen. Tudo por conta de uma citação, digamos, mal educada, gravada numa pedra de granito que está no parque da cidade.

Funcionários do município estão preocupados com a frase que diz “drogas fazem mal para você. Elas vão te f...". O palavrão completo está presente na mensagem. O prefeito de Aberdeen, Bill Simpson, afirma que o Conselho de Parques da cidade vai deliberar sobre o assunto. A pedra de granito foi doada pela empresa Grays Harbor Monument e carrega outras sete citações de Cobain. O gerente da empresa, Jerry Meyers, revela que seria fácil apagar a palavra ofensiva com um jato de areia. "Para a indústria do granito, isso é quase nada", explica Meyers.

Limp Bizkit: banda entra em estúdio para novo álbum

Em entrevista ao semanário NME, o vocalista do LIMP BIZKIT, Fred Durst, revelou que a banda em breve entrará em estúdio para gravar seu novo disco.

Este será o primeiro álbum desde o retorno do guitarrista Wes Borland ao grupo. “Estamos prestes a entrar em estúdio nas próximas semanas para gravar nosso novo disco”, conta Durst. Ele diz que a banda está muito confiante em relação ao novo trabalho. “Estamos todos confiantes a respeito do novo álbum”, completa o vocalista.

Courtney Love: cantora desnutrida por excesso de dívidas?

Segundo o blog Perez Hilton, a magreza excessiva de COURTNEY LOVE nada teria a ver com anorexia. A viúva de Kurt Cobain estaria perdendo peso por estar muito preocupada com a sua situação financeira. "Preciso voltar a malhar. É o estresse. Vocês não têm ideia de como tem sido os últimos meses para mim", disse, referindo-se às dívidas que tem.

Love afirma que teria sido diagnosticada com desnutrição pelo seu médico. "Ele me deu uma enorme quantidade de vitaminas e mandou que eu me alimentasse. Sei que estou muito magra e preciso resolver isso", revela a cantora. Porém, segundo o jornal Daily Mail, Courtney estaria inconformada com seu peso embora esteja magra demais. Aos 45 anos, a roqueira estaria tomando hormônio do crescimento para retardar o envelhecimento e manter o corpo em forma. "Ela luta com a balança e quer ganhar músculos para eliminar as rugas. Posso dizer que ela está bem feliz com os resultados iniciais", conta um amigo seu ao jornal.

Red Hot Chili Peppers: banda anuncia retorno para outubro

Em entrevista à Billboard, o baterista do RED HOT CHILI PEPPERS, Chad Smith, revelou que o grupo californiano estará de volta à ativa a partir de outubro. A notícia marca o fim de um hiato de dois anos da banda. "É esse o plano. Estávamos precisando de um tempo sem sermos Chili Peppers e para fazermos outras coisas. Vai fazer dois anos em setembro, agora nós estamos preparados", anuncia Smith. Logo após o término da turnê de divulgação do último álbum da banda, “Stadium Arcadium”, de 2005, o RHCP disse que entraria de férias por, inicialmente, um ano. O baterista também comentou sobre este período. "Não podemos forçar as pessoas a tocar quando elas não querem ou não estão preparadas ou seja o que for - pelo menos não na nossa banda", afirma o músico. Agora eles esperam que as coisas aconteçam naturalmente e por enquanto preferem se dedicar à “improvisações e jams” até que novas músicas sejam compostas. "É assim que funcionamos normalmente. Não sei por que seria diferente desta vez",

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Metallica: "James, Cliff e Kirk iriam demitir Lars", diz Mustaine


Greg Prato, da Rolling Stone, recentemente conduziu uma entrevista com o frontman do Megadeth, Dave Mustaine. Diversos trechos da conversa seguem abaixo.

"Endgame" é certamente um dos álbuns mais pesados do MEGADETH.

Mustaine: "Fazer este disco teve diversas facetas. Quando eu estava escrevendo-o, eu peguei vários materiais que eu salvei durante os anos, e vários materiais que eram realmente rápidos e excitantes, mas não tão melódicos como os que nós fizemos durante a década de 90. Eu estava formando as músicas e pensando sobre as possibilidades de Shawn [Drover, bateria]. Quando nós chegamos aqui para iniciar o disco, eu estava pensando: 'Deus, esses caras tem muito potencial, o que iremos fazer?'. Eu escrevi músicas que eram realmente super agressivas, e cheia de sons de guitarra. Fui complacente com os solos de guitarra. Eu pensei: 'Dave, você não é o guitarrista que faz músicas para o rádio. Você tem várias músicas que foram sucessos do rádio, mas esse não é seu estilo'".

Foi você ou o baixista original do Megadeth, Dave Ellefson, que escreveu a linha de baixo de "Peace Sells"?

Mustaine: "Eu".

O que você lembra da composição desta música?

Mustaine: "Eu era um desabrigado na época, e estava vivendo no local de ensaios em Vernon, Califórnia. Eu estava vendo uma garota, Diana - há várias músicas que escrevi sobre ela. Eu escrevi as letras desta música na parede, naquele prédio. Eu não tinha nenhum papel no estúdio, mas eu tinha um estilete, então eu escrevi na parede. Qualquer um que tenha pego nossa sala de ensaios depois que eu sai viu a letra original de 'Peace Sells' na parede. Eles provavelmente passaram a tinta por cima e nunca souberam que era ela".

De acordo com os fãs mais antigos, "Risk" ainda se mantem como o álbum mais controverso do MEGADETH.

Mustaine: "'Risk' foi um passo que tomei - eu sentia que era importante para mim enquanto artista para abrir minhas asas. Ele seria um ótimo disco solo, mas eu acho que enquanto disco do Megadeth as pessoas ficaram um pouco confusas e houve um retrocesso com ele. Mesmo assim eu continuo a defender a música. A coisa aconteceu quando eu quis voltar às minhas raízes, várias pessoas disseram: 'Não, você não pode fazer isso, você fez 'Risk'. E eu disse: 'Observe'. Então eu falei com Marty Friedman - que era nosso guitarrista na época - 'Nós precisamos voltar às nossas raízes e fazer um disco de metal'. Ele saiu. É por isso que ele agora está no seu site oficial usando um guarda-chuva e trajado com um quimono. Para mim, eu olho para aquilo e penso: 'Este era o guitarrista do MEGADETH?' Digo, eu amo o som de Marty e ele foi um bom companheiro enquanto tocamos juntos. Nos separamos por uma razão, e espero que se nós nos vermos ou trabalharmos juntos no futuro que seja divertido. Eu não sei se está nas cartas fazer algo como isso, mas Marty é um cara bastante talentoso".

É verdade que na última turnê do Metallica com Cliff Burton, antes de sua morte, que a banda estava planejando demitir Lars Ulrich no final?

Mustaine: "Isso foi o que Scott [Ian, guitarrista do ANTHRAX] me contou. Ele disse que quando o Metallica foi para casa que James [Hetfield], Cliff [Burton] e Kirk [Hammett] iriam demitir Lars.Mas...

De acordo com uma mensagem curta que acaba de ser postada no Twitter oficial do ANTHRAX, o frontman do Megadeth, Dave Mustaine, não falou a verdade ao afirmar que Scott Ian disse a ele que o METALLICA estava planejando despidir Lars Ulrich da banda. O post ainda acrecenta: "Lars é dono do nome METALLICA. Boa sorte em quem tentar tirá-lo da banda.

Em uma recente entrevista para a RollingStone.com, Mustaine - que foi membro do Metallica por menos de 2 anos (1981 a 1983) foi perguntado, até onde ele sabia, se era verdade que na última turnê do Metallica com Cliff Burton, a banda estava planejando despedir Lars Ulrich no final da turnê. "Foi o que Scott [Ian] me disse" respondeu Mustaine.

Deep Purple: "pronto para gravar outro álbum de estúdio"

De acordo com um post no site Deep Purple Appreciation Society, Ian Gillan foi entrevistado pelo jornal turco Cumhuriyet sobre o show da banda no dia 20 de Julho em Istambul, e mencionou planos de fazer um novo disco de estúdio. "Eu estou pronto para fazer outro álbum" ele disse. "Nós temos falado sobre isso há algum tempo. Eu acho que começaremos a trabalhar nele em fevereiro."

Ele também falou sobre o processo de gravação da banda. "Nós vamos para o estúdio com absolutamente nada, nenhuma música ou letras," ele disse. "Nós sentamos na cozinha, tomamos uma xícara de chá, falamos sobre famílias e futebol... E então vamos para a sala e tocamos, seis horas por dia. Após três dias algumas idéias começam a tomar forma e começamos a transformá-las em músicas. Para preparar as linhas principais gastamos cerca de três semanas. Visto que tem havido muito desenvolvimento tecnológico recentemnete nós o usamos. Gravamos a música de forma analógica e mixamos de forma digital para atingir o melhor resultado."

Radiohead e REM: vocalistas se juntam em disco de covers

De acordo com nota no Folha Online, o vocalista do grupo RADIOHEAD, Thom Yorke, se juntará ao líder do REM, Michael Stipe, e ao cantor Frank Black, do PIXIES, em um disco em homenagem a Mark Mulcahy, da banda MIRACLE LEGION.

Segundo o site especializado em música NME, o álbum "Ciao My Shining Star: The Songs Of Mark Mulcahy" chegará às lojas no dia 14 de setembro no Reino Unido e no dia 29 do mesmo mês nos Estados Unidos.

Além do lançamento do disco, que será um tributo à ex-mulher de Mulcahy, Melissa, morta subitamente em 2008, dois concertos realizados em Londres e Nova York, devem angariar fundos para o cantor, que é pai de duas crianças pequenas.

Alice In Chains: "só nós sabemos o vazio que Layne deixou"


Artigo do Enter Magazine relata que o guitarrista Jerry Cantrell afirmou em entrevista à Rolling Stone que ele e seus companheiros de ALICE IN CHAINS nunca trabalharam tão duro num álbum quanto no novo disco da banda, “Black Gives Way to Blue”.

O músico explicou que acredita que seja impossível substituir o vocalista Layne Staley e que a banda nunca vai procurar por isso: “Posso dizer do nosso ponto de vista: não há substituto para o Layne. É também algo que o William não pode conseguir, e nem está tentando. Há mais coisas acontecendo do que ‘Aqui está o novo vocalista substituto de Layne Staley’. Isso não é justo com ele e nem conosco. Ninguém sabe melhor do que nós o tamanho do buraco criado pela perda de nosso amigo”.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Pearl Jam: detalhes sobre primeiro single de novo álbum

O Pearl Jam anunciou que "The Fixer" será a primeira música extraída para single do mais recente álbum da banda, "Backspacer" que está com lançamento previsto para o próximo dia 21 de setembro.

"Backspacer" foi produzido por Brendan O'Brien que havia trabalhado com a banda no álbum "Yield" de 1998, e a canção “The Fixer” está disponível para audição através do MySpace da banda (http://www.myspace.com/tenclub).

Heavy Metal: fã se suicida por causa de problemas auditivos

Dietrich Hectors, 29 anos, doutor em engenharia e fã de Hard Rock e Heavy Metal, se suicidou no último dia 17 de julho após sofrer por anos de zumbido e hiperacusia.

O zumbido é uma sensação auditiva na qual a pessoa afetada ouve sons não-existente, como sinos, zumbido, apito, campainha, cachoeira e barulho de cigarra. E a hiperacusia é uma hipersensibilidade a certas faixas de som. A pessoa com hiperacusia tem dificuldade em tolerar os sons do dia-a-dia.

Hectors sofreu danos auditivos em 1996, após conferir um show do Sepultura e desde então teve de utilizar protetores auriculares. Seu nível de problema era considerado grave a ponto do belga não conseguir mais suportar sua própria voz.

Em sua carta de despedida, Hectors fez uma referência ao hard rock e ao metal seus estilos favoritos e comentou o quanto isso o prejudicava.

domingo, 2 de agosto de 2009

Curiosidades - Nomes verdadeiros de astros do rock

Ace Frehley (Kiss) - Paul Daniel Frehley

Alice Cooper - Vincent Damon Furnier

Axl Rose (Guns N'Roses) - William Bailey

B. B. King - Riley B. King

Bento Hinoto (Mamonas Assassinas) - Alberto Hinoto

Bi Ribeiro (Paralamas do Sucesso) - Felipe de Nóbrega Ribeiro

Bill Ward (Black Sabbath) - William Ward

Billie Joe (Green Day) - Billie Joe Armstrong

Billy Corgan (Smashing Pumpkins) - William Patrick Corgan Jr.

Billy Idol (Generation X) - William Michael Broad

Bo Diddley - Ellis McDaniels

Bob Dylan - Robert Allen Zimmerman

Bon Scott (AC/DC) - Ronald Belford

Bono Vox - Paul Hewson

Brad Whitford (Aerosmith) - Bradley Ernest Whitford

Buddy Holly - Charles Hardin Holley

C.J. Ramone (Ramones) - Christopher Joseph War

Canisso (Raimundos) - José Henrique Campos

Champignon (Charlie Brown Jr) - Luiz Carlos Leão Duarte Junior

Chester Burnett - Howlin' Wolf

Chorão (Charlie Brown Jr) - Alexandre Magno Abrão

Chris Novoselic (Nirvana) - Krist Anthony Novoselic

Chuck Berry - Charles Edward Anderson Berry

Dado Villa-Lobos (Legião Urbana) - Eduardo Dutra Villa-Lobos

Dave Grohl (Nirvana) - David Eric Grohl

Dave Murray (Iron Maiden) - David Michael Murray

David Bowie - David Robert Jones

Dee Dee Ramone (Ramones) - Douglas Glenn Colvin

Digão (Raimundos) - Rodrigo Aguiar

Dinho (Mamonas Assassinas) - Alecsander Alves

Dizzy Reed (Guns N'Roses) - Darren Reed

Duff McKagan (Guns N'Roses) - Michael Andrew McKagan

Elton John - Reginald Dwight

Eric Carr (Kiss) - Paul Charles Carrovello

Flea (Red Hot Chili Peppers) - Michael Balzary

Frank Zappa - Frank Vincent Zappa

Fred (Raimundos) - Frederico Mello

Freddie Mercury (Queen) - Faroouk (depois Fredderick) Bulsara

Geddy Lee (Rush) - Gary Lee Weinrib

Geezer Butler (Black Sabbath) - Terence Butler

Gene Simmons (Kiss) - Chaim Witz (depois Eugene Klein)

Hank Shermann (Mercyful Fate) - Rene Krolmark

Iggy Pop - James Jewel Osterberg

Izzy Stradlin (Guns N'Roses) - Jeff Isabelle

James Iha (Smashing Pumpkins) - James Jonas Iha

Jello Biafra (Dead Kennedys) - Eric Boucher

Jim Morrison (Doors) - James Douglas Morrison

Jimi Hendrix - Johnny Allen Hendrix (depois James Marshall Hendrix)

Jimmy Page (Led Zeppelin) - James Patrick Page

Joe Perry (Aerosmith) - Antony Joseph Perry

Joey Kramer (Aerosmith) - Joseph Michael Kramer

Joey Ramone (Ramones) - Jeffrey Hyman

John (Pato Fu) - João Daniel Ulhoa

John Bonham (Led Zeppelin) - John Henry Bonham

John Lee Williamson - Sonny Boy Williamson

John Lennon (Beatles) - John Winston Lennon

Johnny Ramone (Ramones) - John Cummings

Júlio Rasec (Mamonas Assassinas) - Júlio Cesar Barbosa

King Diamond (Mercyful Fate) - Kim Bendix Petersen

Koctus (Pato Fu) - Ricardo Lunardi

Kurt Cobain (Nirvana) - Kurt Donald Cobain

Little Richard - Richard Wayne Penniman

Marcão (Charlie Brown Jr) - Marco Antônio de Brito Junior

Marilyn Manson - Brian Hugh Warner

Mark St. John (Kiss) - Mark Norton

Marky Ramone (Ramones) - Marc Bell

Matt Sorum (Guns N'Roses) - Matthew Sorum

McKinley Morganfield - Muddy Waters

Meat Loaf - Marvin Lee Aday

Mike Dinrt (Green Day) - Michael Prichart

Muddy Waters - McKinley Morganfield

Nick Mason (Pink Floyd) - Nicholas Berkeley Mason

Nicko McBrain (Iron Maiden) - Michael McBrain

Ozzy Osbourne (Black Sabbath) - John Michael Osbourne

Paul McCartney (Beatles) - James Paul McCartney

Paul Stanley (Kiss) - Stanley Harvey Eisen

Pelado (Charlie Brown Jr) - Renato Peres Barrios

Perry Farrell (Janes Addiction) - Perry Bernstein

Peter Criss (Kiss) - Peter George John Criscuola

Peter Tosh - Winston Hubert MacIntosh

Renato Russo (Legião Urbana) - Renato Manfredini Júnior

Rice Miller - Sonny Boy Williamson

Richie Ramone (Ramones) - Richard Beau

Rick Wright (Pink Floyd) - Richard William Wright

Ringo Star (Beatles) - Richard Starkey Junior

Rob Zombie - Robert Cummings

Robert Plant (Led Zeppelin) - Robert Anthony Plant

Roger Taylor (Queen) - Roger Meaddows-Taylor

Roger Waters (Pink Floyd) - George Roger Waters

Ronnie James Dio (Black Sabbath) - Ronald Padavona

Samuel Reoli (Mamonas Assassinas) - Samuel Reis de Oliveira

Sid Vicious (Sex Pistols) - John Ritchie

Slash (Guns N 'Roses) - Saul Hudson

Steven Tyler (Aerosmith) - Stephen Victor Tallarico

Sting - Gordon Summers

Syd Barret (Pink Floyd) - Roger Keith Barrett

Sérgio Reoli (Mamonas Assassinas) - Sérgio Reis de Oliveira

Tom Hamilton (Aerosmith) - Thomas Wiliam Hamilton

Tommy Ramone (Ramones) - Thomas Erdely

Tony Iommi (Black Sabbath) - Frank Anthony Iommi

Tori Amos - Myra Ellen Amos

Tré Cool (Green Day) - Frank Edwin Wright III

Vinnie Vincent (Kiss) - Vincent Cusano

Walter Jacobs - Little Walter

Xande (Pato Fu) - Alexandre Tamietti Coutinho

Yngwie Malmsteen - Lars Johann Yngwie Lannerback

Metallica: "continuaremos tocando enquanto for divertido"

Kirk Blows, do TheLondonPaper.com, recentemente conduziu uma entrevista com o guitarrista do Metallica Kirk Hammet. Alguns trechos seguem abaixo:

TheLondonPaper.com: Vocês estão em turnê promovendo o "Death Magnetic", visto por muitos como um retorno às origens. Isto ocorreu por conta própria ou pelo visionário produtor Rick Rubin?

Hammett: "As pessoas podem imaginar o que quiserem sobre o processo de gravação, mas Rick Rubin tem uma forma incrivel de abordar com que as pessoas tentem coisas que antes era um tabu, como revisar técnicas para perceber como elas são relevantes".

TheLondonPaper.com: O setlist da turne não inclui nenhuma música do "St Anger". O que isto diz sobre o que vocês pensam deste álbum?

Hammett: "Fizemos aquele trabalho da mesma forma que o "Death Magnetic". Ele foi o melhor álbum que pudemos produzir dadas as circunstâncias".

TheLondonPaper.com: Vocês estão excursionando durante o ano inteiro. Como lidam com tudo isto?

Hammett: "Queremos qualidade de vida com as nossas familias então planejamos a turnê de forma que são duas semanas trabalhando e duas semanas descansando na Europa e uma semana trabalhando e outra descansando nos Estados Unidos. Podemos nos reenergizar nos dois mundos que vivemos - como músicos e chefes de família - e pensar em excursionar por mais um ano não parece ser tão duro".

TheLondonPaper.com: Vocês ainda pensam em levar o Heavy Metal a novos rumos ou apenas se concentram em ser o METALLICA?

Hammett: "Definitivamente a segunda opção. O Metal é mais saudável do que há 10 anos atras e há outras grandes bandas por ai. Tentamos fazer o melhor álbum que pudermos e onde quer que ele se encaixe na cena, ali permanecerá".

TheLondonPaper.com: Vocês estão a apenas dois anos do aniversário de trinta anos de banda. O quão longe o Metallica chegará?

Hammett: "MOTT THE HOOPLE fará show de reunião com Ian Hunter nos seus 70 anos, os STONES estão seus 60, então o bar tem que continuar aberto. Continuaremos enquanto for divertido".

Red Hot Chili Peppers: banda anuncia retorno para outubro

Em entrevista à Billboard, o baterista do RED HOT CHILI PEPPERS, Chad Smith, revelou que o grupo californiano estará de volta à ativa a partir de outubro. A notícia marca o fim de um hiato de dois anos da banda. "É esse o plano. Estávamos precisando de um tempo sem sermos Chili Peppers e para fazermos outras coisas. Vai fazer dois anos em setembro, agora nós estamos preparados", anuncia Smith. Logo após o término da turnê de divulgação do último álbum da banda, “Stadium Arcadium”, de 2005, o RHCP disse que entraria de férias por, inicialmente, um ano. O baterista também comentou sobre este período. "Não podemos forçar as pessoas a tocar quando elas não querem ou não estão preparadas ou seja o que for - pelo menos não na nossa banda", afirma o músico. Agora eles esperam que as coisas aconteçam naturalmente e por enquanto preferem se dedicar à “improvisações e jams” até que novas músicas sejam compostas. "É assim que funcionamos normalmente. Não sei por que seria diferente desta vez", finaliza Smith.

Heavy Metal: Os dez melhores álbuns lançados em 1985

Chad Bowar, do About Heavy Metal, publicou sua lista com os melhores álbuns lançados em 1985.

"Este é provavelmente o ano onde eu começaria a chamar de melhores CDs ao invés de melhores álbuns, pois o disco compacto explodiu em popularidade em 1985. Houve a primeira aparição do SLAYER, ANTHRAX e Megadeth na lista final, bandas que se tornariam pilares do estilo. O CELTIC FROST também fez parte da lista pelo segundo ano consecutivo. Aqui estão os melhores álbuns de 1985, de acordo com este que escreve", disse Chad.

Confira sua lista abaixo:
1. EXODUS "Bonded By Blood"

O álbum de estreia do EXODUS foi o apogeu do sucesso comercial e crítico do grupo. Apesar deles terem uma longa carreira de sucesso, eles nunca alcançaram o sucesso de seus companheiros thrash como METALLICA, MEGADETH e ANTHRAX. Esse álbum, contudo, é espetacular. É um clássico do thrash com músicas tocadas em velocidade alucinante com uma série de riffs e solos matadores. E, embora sendo um turbilhão de intensidade, as músicas ainda são bastante cativantes e memoráveis.
2. SLAYER - "Hell Awaits"

A obra-prima viria um ano depois, mas este também foi um álbum fantástico. Foi o segundo álbum do SLAYER, e mostrou um crescimento exponencial na composição do grupo. As músicas deste álbum são complexas, a guitarra está perfeita, e a bateria de Dave Lombardo é simplesmente insana. Em 1985 ele era extremo como deveria ser, tanto musicalmente quanto nas letras.
3. CELTIC FROST - "To Mega Therion"

O segundo álbum do CELTIC FROST foi um clássico do blackened death metal, que mostra o quão forte foi o ano de 1985 por ele estar apenas em terceiro na lista. As composições da banda evoluíram neste álbum, e eles adicionaram alguns pequenos retoques que colocaram uma tonelada de atmosfera nas músicas. Das mudanças de tempo dos vocais femininos até os sons incomuns, eles adicionaram um sabor aos riffs e aos vocais de Tom Warrior.
4. MEGADETH - "Killing Is My Business...And Business Is Good"

Depois de sair do METALLICA, Dave Mustaine formou o MEGADETH, que se tornaria uma das grandes bandas de thrash metal de todos os tempos. O álbum de estreia era bastante cru, e Mustaine ainda estava procurando seu estilo vocal, mas a intensidade, diversidade e musicalidade já eram evidentes. Chris Poland e Mustaine teceram riffs e solos intrincados no baixo e na bateria de Dave Ellefson e Gar Samuelson. Uma remasterização recente limpou a produção e realmente mostrou o quão bom este álbum era.
5. ANTHRAX - "Spreading The Disease"

O segundo álbum do ANTHRAX marcou a estreia do vocalista Joey Belladonna. Sua voz era alta e realmente diferenciava o som da banda dos seus contemporâneos do thrash, como METALLICA e MEGADETH. As duas guitarras, de Dan Spitz e Scott Ian, retalharam com riffs monstruosos e solos bombásticos. Era um álbum cru, poderoso e realmente permaneceu firme ao teste do tempo.
6. FATES WARNING - "The Spectre Within"

O FATES WARNING foi uma banda americana de metal progressivo. Demoraria um pouco para esse estilo realmente emergir por completo, e seus primeiros trabalhos, incluíndo este álbum, era mais um heavy metal mainstream com algumas influências progressivas. As guitarras são pesadas, mas as músicas são complicadas e até mesmo épicas, culminando na música de "Epitaph" de 12 minutos. O vocalista original John Arch também tinha um som bastante distinto que colocava os primeiros trabalhos da banda em separado dos mais recentes, em um estilo mais progressivo.
7. HELLOWEEN - "Walls Of Jericho"

Este foi o segundo lançamento da banda alemã de power metal, e seu primeiro álbum. Ele combina influências das bandas do NWOBHM, como o IRON MAIDEN, e das bandas de speed/thrash metal. Você também irá escutar melodias épicas e composições complexas que trariam o HELLOWEEN para a frente do gênero power metal. O senso de humor também era evidente em suas letras.
8. POSSESSED - "Seven Churches"

O POSSESSED nunca conseguiu a atenção que merecia, e a carreira deles foi bem curta. Este álbum foi importante pois calçou o espaço entre o thrash e o death metal. É considerado, por muitos, como o primeiro álbum de death. As músicas são extremas e os vocais são os familiares grunhidos do death metal. As letras também são sombrias, com títulos como "Pentagram", "Satan's Curse", "Holy Hell" e a apropridamente intitulada última faixa, "Death Metal".
9. S.O.D. - "Speak English Or Die"

S.O.D., também conhecida como STORMTROOPERS OF DEATH, foi um projeto do guitarrista Scott Ian e do baterista Charlie Benante do ANTHRAX, juntamente com o baixista Dan Lilker e o vocalista Billy Milano. O álbum foi gravado em apenas três dias e causou controvérsia pois as letras eram consideradas por alguns como racistas e sexistas. A música deles era um poderoso mix de thrash e hardcore punk, que era intenso e cru.
10. DOKKEN - "Under Lock and Key"

Considerada por muitos como simplesmente uma "hair band", o DOKKEN era um grupo de músicos extremamente talentosos. George Lynch era um excelente guitarrista, e a voz de Don Dokken era bastante poderosa. A música mais popular deste álbum é "In My Dreams", e também continha os singles "It's Not Love" e "Unchain The Night". Este é um álbum cheio de ganchos memoráveis e melodias, mas também de uma musicalidade fantástica, especialmente de Lynch.

domingo, 26 de julho de 2009

27 anos - A idade do mito

mito

Sex, 17 Jul, 02h07

Por Kid Vinil, colunista do Yahoo! Brasil

PUBLICIDADE

Editado recentemente, o livro "The 27s: The Greatest Myth of Rock And Roll", escrito por Eric Segalstada e Josh Hunter, relata todos os grandes nomes do rock e do blues que morreram aos 27 anos de idade. O livro também deixa no ar a pergunta, "por que aos 27 anos?". Coloco aqui alguns nomes dessa lista sinistra.


BRIAN JONES - guitarrista dos Rolling Stones até 1969, o músico era tão talentoso que se dessem um tijolo na mão dele, o cara conseguia tirar um som. O mais bonitinho dos Stones morreu afogado na piscina de sua casa em julho de 1969.

ALAN WILSON - vocalista da banda de blues californiana Canned Heat, foi encontrado morto, vítima de uma overdose de heroína. O músico sofria de depressão e sua morte foi considerada como suicídio, em setembro de 1970.

JIM MORRISON - O vocalista dos Doors foi encontrado morto na banheira de seu apartamento, em Paris, por sua companheira Pamela Courson, no dia 3 de julho de 1971. Os rumores eram de uma overdose acidental.

JIMI HENDRIX - o maior guitarrista de todos os tempos morreu após ingerir nove comprimidos para dormir, asfixiado pelo vômito, durante o sono, em setembro de 1970. Curiosamente ele trabalhava numa nova letra chamada "The Story Of Life Is Quicker Than The Wink Of An Eye" (A história da vida é tão rápida quanto uma piscada de olho).

JANIS JOPLIN - A maravilhosa voz do blues morreu de uma overdose de heroína, possivelmente combinada com os efeitos do álcool, em Outubro de 1970. Dias antes de sua morte, ela gravou uma fita desejando feliz aniversário ao Beatle John Lennon. O tape chegou à casa de John no dia seguinte da morte da cantora.

KURT COBAIN - Ícone na geração grunge, o líder do Nirvana foi encontrado morto em sua casa, em Seattle, por um eletricista, em abril de 1994.

RON MCKERMAN - também conhecido como PigPen, o músico foi um dos fundadores do Grateful Dead, a mais cultuada das bandas californianas desde a década de 60. Alcoólatra assumido, Pigpen morreu de uma hemorragia gastrointestinal em 1973.

PETE HAM - guitarrista e vocalista da banda Badfinger, grupo britânico do país de Gales, que apareceram no final da década de 60, apadrinhados pelos Beatles. Devido a problemas pessoais e financeiros, o músico se enforcou na garagem de sua casa em abril de 1975.

CHRIS BELL - ao lado do músico Alex Chilton, ele liderou o Big Star, uma cultuada banda norte-americana, do início dos anos setenta. Sua morte veio em consequência de uma depressão por sua homossexualidade reprimida e também pelo uso de heroína. Em 27 de dezembro de 1978, seu carro colidiu contra um poste de iluminação e Chris Bell morreu instantaneamente.

D BOON - vocalista norte-americano e guitarrista do trio punk californiano Minutemen. Sua morte trágica aconteceu em 1985, quando foi acidentalmente jogado para fora da Van em que viajava pelo deserto do Arizona (EUA).

PETE DE FREITAS - baterista do Echo & The Bunnymen, banda da cidade de Liverpool, liderada pelo vocalista Ian McCulloch que teve seu auge na década de 80 . Antes de morrer, Pete tinha entrado com um processo contra o vocalista do Echo & The Bunnymen pedindo uma restituição de 15 mil libras pelas pontas de cigarro que Ian McCulloch atirou nele durante todos os anos que ele esteve na banda. O baterista morreu em 1989 em um acidente de moto viajando de Londres para Liverpool.

ROBERT JOHNSON - o enigmático e histórico bluesman, famoso pelo fato de ter vendido sua alma ao demônio numa encruzilhada, morreu em agosto de 1938. A causa de sua morte foi envenenamento, possivelmente pela mulher com a qual ele convivia.

A lista ainda continua com outros nomes menos famosos, porém, todos com uma história dentro da música pop, mas esse é um daqueles assuntos para se "pensar em casa". Qual é a razão dessa coincidência? Todos aos 27 anos de idade. Será que igual a Robert Johnson, todos não teriam feito algum pacto com o demônio? Cruz credo! Vá de retro Satanás!

Linkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício

Em entrevista ao Noisecreep, o vocalista do LINKIN PARK, Chester Bennington, admitiu que as letras do álbum de estréia da banda DEAD BY SUNRISE, grupo de metal alternativo formado por Bennington em 2005, falam sobre a vida do cantor. Mais precisamente de seu problema com álcool e sua reabilitação. “Não sou um desses caras que acha que anonimato é a melhor coisa. Não tenho problema em deixar que as pessoas saibam que tinha um problema com a bebida”. Segundo Bennington, o vício em drogas e sua conseqüente recuperação fizeram o cantor amadurecer e essas experiências também serviram como inspiração para a música. “Eu sou isso e tenho sorte por poder tirar algo disso. Tive que crescer como pessoa com isso. É meio que uma coisa legal. Não é legal ser alcoólatra. É legal fazer parte da recuperação. Esse sou eu, é sobre isso que escrevo, e grande parte do meu trabalho é uma reflexão sobre o que passei de um jeito ou de outro”, explica Bennington.

sábado, 18 de julho de 2009

Nirvana: instrumento usado por Kurt Cobain é leiloado


Um baixo usado por Kurt Cobain para a gravação de demos para as músicas “Fecal Matter” e “Organized Confusion” foi leiolada pela Christie’s, que também vendeu uma Stratocaster que havia pertencido a Stevie Ray Vaughan ($22.000), um par de cadernos que pertenceram a Bon Scott ($35.000), e um cartaz dos Beatles assinado por todos os quatro membros da banda ($52.000).

O instrumento foi arrebatado por $43.750,

R.E.M: banda pretende lançar disco gravado ao vivo


As cinco apresentações que o R.E.M. fez no Olympia Theatre, em Dublin, há dois anos, virarão um disco ao vivo. Nos shows, a banda cantou canções que mais tarde estariam no álbum “Accelerate”, lançado em 2008.

Em seu site oficial, o R.E.M diz que o novo disco não é “apenas música”. Porém, mais detalhes não foram revelados.

Superbanda: John Paul Jones, Josh Homme e Dave Grohl?

John Paul Jones, Josh Homme e Dave Grohl estariam se encontrando frequentemente em Los Angeles em um estúdio para gravar um álbum.

Pelo menos é o que diz a noticia divulgada pela mulher de Josh Homme (QUEENS OF THE STONE AGE), Brody Dalle, que disse numa declaração ao Antiquiet: "Não tenho liberdade para falar sobre isso mas posso dizer que é incrível, só batidas e sons como ninguém ouviu antes!".

Ainda não há maiores informações sobre o projeto, tampouco confirmação oficial, embora Jones tenha dito em abril que estaria envolvido com inúmeros projetos neste ano, inclusive um mais direcionado para o Rock.

Blur: dois discos ao vivo para comemorar reunião

O BLUR pretende gravar dois discos ao vivo para celebrar a reunião da banda. Os álbuns serão vendidos exclusivamente no site oficial do BLUR. Uma pré-venda já foi iniciada.

Os discos serão gravados nos shows no Hyde Park, em Londres, que acontecem nos dias 2 e 3 de julho. As gravações também serão disponibilizadas em MP3 em alta qualidade.

The Smiths: oferta de 50 milhões por uma reunião da banda

Artigo do Enter Magazine relata que o guitarrista Johnny Marr revelou em entrevista à XFM que foi oferecida uma quantia de 50 milhões de euros para que THE SMITHS se reunisse para cerca de cinco shows.

O músico afirmou que considera a quantia ‘obscena’ e atitude dos empresários ‘nojenta’, pois o fato da banda não se reunir nada tem a ver com dinheiro.

sábado, 27 de junho de 2009

Smashing Pumpkins: escolhido novo baterista da banda?

Ai que tudo indica, o baterista de 19 anos Mike Byrne da banda MOSES, SMELL THE ROSES, será o substituto de Jimmy Chamberlain no SMASHING PUMPKINS.

Byrne tocou durante uma semana com o vocalista e líder do SMASHING PUMPKINS, Billy Corgan, e foi intitulado por Corgan como "o baterista do futuro".

Corgan declarou que pretende trabalhar um pouco mais com Byrne antes de oficializá-lo como baterista da banda.

Alice in Chains: banda revela título de novo álbum

O ALICE IN CHAINS anunciou que o seu novo álbum será intitulado "Black Gives Way to Blue" e será lançado dia 28 de setembro.

Este álbum, claro, será o primeiro desde a morte de Layne Stayley e o primeiro a apresentar William DuVall como vocalista.

Placebo: banda quer mudar sua perspectiva, diz baixista

Segundo o baixista do PLACEBO, Stefan Olsdal, o novo álbum “Battle For The Sun” é o mais “feliz” do grupo. “Acho que esse é um disco de uma banda que está escolhendo sair de um lugar escuro e, basicamente, ver a luz”, explica Olsdal.

De acordo com o músico, a banda não gostava de canções felizes. “O Placebo não gosta de músicas felizes. Acredito que ‘felicidade’ é algo confundido com esperança e otimismo”, finaliza o baixista.

Silverchair: banda começa a trabalhar em novo álbum

Segundo informações do site oficial do SILVERCHAIR, o grupo já iniciou os trabalhos para seu próximo disco. “Daniel, Ben e Chris recentemente se juntaram em um estúdio por cerca de 3 semanas para trabalhar em novas canções. Eles já tem diversas idéias e o Daniel já começou a trabalhar mais a fundo nelas”, diz a mensagem no site da banda.

O novo álbum do SILVERCHAIR é o sucessor de “Young Modern”, lançado em 2007, e ainda não tem previsão para chegar às lojas.

Ramones: raridade do grupo é relançada em vinil


Os ramonemaníacos estão em festa. Dia 9 de junho (terça-feira) será relançado o compacto histórico "California Sun", dos RAMONES. É a primeira vez em 30 anos que essa pérola chega às lojas. Lembrando: são apenas mil cópias!

Já começou a pré-venda, então garanta o seu exemplar através da loja virtual Insound.

O EP “California Sun” foi lançado originalmente em 1976, pela Sire Records. Além da capa original e uma gravação ao vivo de “I Don’t Want to Walk Around With You” - registrado no primeiro show do grupo no Roxy (LA) - o novo disco traz no lado B a balada "I Want To Be Your Boyfriend".

E fique de olho. Seguindo a onda das raridades, a Insound também vai relançar o EP “I’ll Be You”, de 1989, do grupo THE REPLACEMENTS. O vinilzinho ainda vem com o bônus “Date To Church”, um dueto da banda com Tom Waits.

Rolling Stones: Mick Jagger luta contra igreja brasileira

O vocalista do Rolling Stones, Mick Jagger, quer reabrir o cinema londrino Walthamstow EMD, local onde a banda se apresentou nos anos 60. "Cinemas como o Granada, onde os Stones tocaram em seus primórdios, são o sangue da nossa história cultural. Eles ajudaram a música britânica a ganhar os palcos do mundo e deveriam continuar abertos como espaços de entretenimento", conta Jagger. O problema é que a sala foi comprada pela Igreja Universal do Reino de Deus em 2003. Porém, o lugar está fechado desde que os cultos foram proibidos pelo governo. Atualmente, diversas bandas reúnem assinaturas para conseguir reabrir o Walthamstow EMD. "É de partir o coração ouvir que um lugar tão bonito, uma construção histórica tão importante, foi perdida pela comunidade local. Eu apoio totalmente a campanha pela reabertura deste centro de artes, música e cinema", finaliza o líder do ROLLING STONES.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Led Zeppelin: gongo chinês de John Bonham será leiloado


Um gongo chinês de bronze que pertenceu ao lendário baterista do Led Zeppelin, John Bonham, será levado a leilão e o objetivo é que consiga atingir o valor de 76 mil libras (aproximadamente R$240 mil).

O gongo, que contém dois símbolos chineses pintados, foi posto à venda por Deborah, irmã mais nova do baterista, 46 anos de idade, e será leiloado no dia 14 de junho em Los Angeles.

Bonham costumava usar gongos que ficavam pendurados atrás do kit de bateria para efeitos pirotécnicos, colocando fogo nos mesmos. O colega de banda, John Paul Jones disse: "Ele costumava fazer aquilo quase toda noite e o seu roadie, Mick Hinton, tinha que montá-lo. Eu acho que ele usava fluido de isqueiro, e isso era bem perigoso".

Lynyrd Skynyrd: "pensamos em parar após as mortes recentes"

O guitarrista do LYNYRD SKYNYRD, Rickey Medlocke, declarou ao DJ Paul Anthony, da Rock Radio, UK, que levou algum tempo até que a banda decidisse continuar após a morte de dois membros no início deste ano. O grupo ainda é lembrado pelo acidente aéreo em 1977 que causou a morte do vocalista Ronnie Van Zant, do guitarrista Steve Gaines, da backing vocal Cassie Gaines e de mais três pessoas que estavam a bordo.

Em 2009, a banda enfrentou novamente outra tragédia com o tecladista Billy Powell sendo vítima de um ataque cardíaco em janeiro, e o baixista Ean Evans, que faleceu vítima de câncer no mês passado.

Medlocke, que foi baterista do Skynyrd em 1970 e depois retornou como guitarrista em 1996, declarou que a banda não tinha certeza se iria continuar, mas com o novo álbum “God & Guns” pronto para ser lançado no outono, eles optaram por seguir em frente.

Ele diz: “A gente estava em um dilema, pensando no que deveríamos fazer. Somos uma família e passamos muito tempo juntos na estrada. Quando ficamos muito próximos de alguém, nos apegamos, e quando você perde uma pessoa, é inevitável, mas ao mesmo tempo você pensa: ‘Por quanto tempo vamos continuar passando por isso?’”

“Estávamos realmente em conflito, imaginando o que faríamos. Somos músicos, nascemos para tocar e é isso que vamos continuar fazendo. Eles iam querer que a gente continuasse e vamos fazer o melhor que pudermos. Estamos com o Robert Kearns no baixo e Peter Keys nos teclados aguardando o lançamento do álbum. Algumas pessoas já estão comentando que esse é o nosso trabalho mais forte nos últimos anos.”

Medlocke também mencionou a grande honra de ter sido nomeado para o Rock And Roll Hall of Fame em 2003 e ter conhecido o guitarrista Brian May, do QUEEN, na cerimônia.

Ele diz: “Brian veio até mim e falou: ‘Quero ver as mãos que acabaram de tocar 'Free Bird' e eu respondi: ‘Eu é que quero ver as mãos de quem tocou toda a obra do Queen!’ Algum tempo depois, quando fui vê-lo com o Paul Rodgers no Queen, ele disse que tinha algo para mim – e me enviou uma de suas guitarras. Foi uma honra ter recebido isso de um grande guitarrista.”